Efluente de cervejaria – solução sustentável para geração de eletricidade

brewery_micro

Um projeto de cooperação entre a University of Queensland (UQ) e a cervejaria Forster’s recebeu $140.000 dólares do Fundo de Inovação em Energia Sustentável do governo de Queensland. A pesquisa: “geração de eletricidade a partir do efluente gerado na produção de cervejas”. A geração é feita através de células de combustível microbianas (MFC – Microbial Fuel Cells) que se alimentam de forma contínua dos compostos orgânicos presentes na água residuária, convertendo-os em watts. O processo também gera água e dióxido de carbono. De maneira sucinta, as bactérias presentes nesta célula utilizam um eletrodo – o ânodo – como aceptor de elétrons durante a oxidação de seu doador de elétrons, ou seja, o efluente. Os elétrons são guiados por um circuito elétrico a um segundo eletrodo – o cátodo – onde um aceptor de elétrons é reduzido sob potencial elevado. Dessa forma, eletricidade é gerada.

De acordo com o diretor do Advanced Water Management Centre (AWMC) da UQ, Professor Jurg Keller, “o gerenciamento de efluentes não se foca mais em apenas tratar a água residuária mas em gerar ou recuperar algum produto com valor como a água, energia e nutrientes. Além disso, o suprimento de água e de energia estão entre os maiores desafios que iremos enfrentar nas próximas décadas. Desse modo, devemos aprender a como diversificar nosso portfólio de combustíveis e a reduzir nosso uso de água.”

O time de pesquisadores trabalha em colaboração com a University of Ghent, Bélgica, e recebe um suporte de $1,3 milhões de dólares do Australian Research Council Discovery, além do suporte financeiro da Foster’s, que tem sido reconhecida por seus programas inovadores na redução do consumo de água e aumento da reciclagem.

Uma patente para a tecnologia ainda está pendente. A tecnologia desenvolvida é para aplicação em pequenas e médias operações e poderia ser utilizada por diversas indústrias como a de alimentos, bebidas e manufatureiras. Os pesquisadores estão animados com o progresso alcançado com o protótipo de 10 litros e já planejam a instalação de um modelo em escala piloto cuja operação coincidirá com a conferência internacional de bio-energia que será realizada na Universidade.

Via The University of Queensland

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: